Nota Biográfica

Ao longo da sua vida, Maria Odette Santos-Ferreira contribuiu para valorizar e prestigiar o papel do farmacêutico na sociedade portuguesa. Entre muitos outros aspetos, a professora catedrática jubilada da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa distinguiu-se pelos estudos que realizou no domínio da infeção pelo vírus da imunodeficiência humana, dos quais foi pioneira em Portugal.

Maria Odette Santos-Ferreira foi alvo de várias homenagens e distinções. Entre outras, foi nomeada pelo governo francês, em 1975, “Chevalier dans l’Ordre des Palmes Academiques”, pelo seu desempenho no fortalecimento da cooperação científica entre Portugal e França, e, em 1987, “Chevalier de la Légion d’Honneur”, pelo talento e mérito que a levaram a uma descoberta da maior relevância no quadro das investigações da sida.

Em Portugal, o Presidente da República atribui-lhe, em 1988, o “Grau de Comendador da Ordem Militar de Sant’Iago de Espada”, pelo renome internacional granjeado que muito contribuiu para o prestígio de Portugal. E em 1989, foi distinguida pela Ordem dos Farmacêuticos com a Medalha de Honra.

Das funções desempenhadas por Maria Odette Santos-Ferreira, salienta-se o cargo de Coordenadora da Comissão Nacional de Luta Contra a Sida, que exerceu de 1992 a 2000, no âmbito do qual desenvolveu numerosos projetos nas várias valências da infeção VIH/sida, de que se destaca a iniciativa “Diz não a uma seringa em 2ª mão”, que ainda hoje está em curso nas farmácias comunitárias portuguesas.

Odette Ferreira foi ainda condecorada a 31 de aneiro de 2018 com a Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública pelo Presidente da República, o mais alto grau desta Ordem de Mérito portuguesa, que se destina a galardoar serviços prestados à causa da educação e do ensino.

© ORDEM DOS FARMACÊUTICOS - todos os direitos reservados
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now